segunda-feira, 31 de agosto de 2015

todas as formas de amor é valida

obs: olha essa historia que eu vou postar agora é uma historia LGBT. se não curtirem esse tipo de historia não é obrigado a ler eu vou postar essa historia pq acho q todas as formas de amor são validas obg pela compreensão!


Carla era uma menina doce e muito meiga carinhosa e sempre de bem com a vida tinha vários amigos e uma vida ótima,porem carla sempre achou q faltava algo na vida dela e tudo isso mudou quando ela conheceu Ana.
 Ana tinha um sorriso lindo,olhos claros,corpo esculturar estilo roqueira mas não tanto.Ana tinha mudado pouco tempo para são paulo onde conheceu Carla.
 No começo elas não se davam nenhum pouco bem parecia que se odiavam,mas no fundo só queriam esconder o q sentiam como se fosse fácil.
 Ana se matriculou no mesmo colégio de Carla,e no primeiro dia de aula de Ana ela estava completamente perdida enquanto caminhava no corredor com a cabeça baixa lendo seu horário de aulas ela esbarrou em carla e foi tao forte o encontro que as duas deram q Ana caiu sentada

-Carla:não olha por onde anda não menina?ana levantou e olhou pra ela e disse:
-Ana:desculpa não precisa ficar tao irritada porque quem caiu fui eu. Carla ficou extremamente furiosa
-Carla: alem de você praticamente me atropelar se acha no direito de dizer como eu devo ou não ficar,ta achando que é quem menina?
-Ana:eu sou a Ana muito prazer.e deu uma risadinha.você não acha q ta muito cedo pra estar nesse mal humor não?
-Carla:eu não te devo satisfação sai da minha frente!carla saiu como um foguete com muita raiva.

Pensamentos de ana: já vi q vou me dar bem aqui,o menininha mais chatinha no minimo deve ser a mais patricinha da escola,mas ela tinha os olhos lindos para o que eu estou pensando ela não tinha olhos lindos eu nao posso pensar nisso ela é patricinha e esse tipo patricinha nunca foi o meu tipo e ainda mais mimada como ela é menina insuportável.

NARRATIVA CARLA:

quem essa menina pensa q é pra falar assim comigo ngm fala assim comigo todos me adoram no minimo ta nessa escola porque expulsaram de outro por esse comportamento metida a roqueira acha que so porque é nova pode me tratar assim ela arranjo a pior inimiga q ela poderia querer.estava chegando na aula quando vejo amanda na porta.amanda no caso é uma das minhas amigas mais confiável conheço ela desde criança.cheguei pra falar com ela.

-Carla:oi amandinha do meu coração q saudade
-Amanda:o que você quer carla?fiz uma cara de triste.brincadeira meu amor também estava com saudades.e deu uma risada
-Carla:meu dia ja não começou bem amanda e você fica fazendo piadinha.ela parou de rir e me olhou
-Amanda:o q aconteceu?conta pra mim
-Carla:essa menina nova praticamente me atropelou no corredor e ainda tava fazendo piadinha com a minha cara, eu só nao sei quando foi q eu dei intimidade pra ela ela é nova e ja ganhou uma inimiga que raiva.amanda ficou me olhando com uma cara e disse:
-amanda:tudo isso por um encontrão q ela te deu é serio isso carla,você sempre tao paciente com todo mundo e tao legal e brigou com a menina por causa disso serio mesmo nao te reconheço. ela me olhava com cara de reprovação mas eu em liguei mas depois pensei será q eu nao tinha sido grossa de mais sara q eu exagerei?
fiquei nos meus pensamentos ate q o sinal pra aula tocou quando eu tava entrando na porta ana entrou na minha frente e ficou me olhando a gente se encaro por alguns segundos e ela entrou na aula.
eu não sentei no meu lugar de costume que era em frente ao professor sentei na ultima fileira na ultima classe e fiquei pensando nem prestei atenção na aula.
sera q eu peguei pesado com ela? sera q devo pedir desculpa? e porque ela ficou me encarando na porta ? ela deve achar q eu sou uma pessoa horrível mas eu não sou ou sera q sou?eu devo ser...fui interrompida dos meus pensamentos por uma pessoa olhei para o lado para ver quem era a tal quando vi q era ela abri um sorriso nao sei porque mas quis sorrir pra ela...


NARRAÇÃO DE ANA


quando eu consegui encontrar minha sala o sinal tinha acabado de tocar.quando eu vou entrar na porta quem eu vejo aquela menina de novo e eu nem sei o nome dela ainda eu fui entrar tentei não olhar pra ela mas foi mais forte q eu aqueles olhos me chamavam atenção e eu fiquei olhando pra eles por alguns segundo e desviei o olhar e entrei na sala. eu nas outras escolas sempre fui a da turma do fundo e como de costume fui para la. eu não sei se é de costume ela sentar no fundo também quando ela entrou parecia q vinha em minha direção mas nao ela passou por mim e sentou na ultima cadeira.
eu queria olhar pra ela,eu queria falar com ela mas eu não podia ela era uma patricinha mimada q não merecia nem um pensamento meu por mais que eu queria ela eu não podia nunca ia dar certo e eu arressem tinha saido de um relacionamento com a minha ex ela era muito possessiva e eu nao aceitava isso por isso o fim do nosso relacionamento. eu estava perdida em pensamentos quando percebi pensava nela de novo eu fui rude em rir dela sem ao menos conhecer ela pensando nisso eu me dei conta q realmente nao conhecia a menina q tomou conta de todos os meus pensamentos que nem seu nome eu sabia então eu pensei porque não perguntar?levantei e fui ate ela,que estava totalmente perdida em seus pensamentos,toquei no braço dela pra chamar a sua atenção quando ela virou e me olhou sorriu pra mim e foi um sorriso tão lindo que ate esqueci o q ia falar e fiquei admirando ela. até q ela disse.

-Carla:olha ana desculpa por hoje cedo eu não sou sempre assim.ouvir ela falar meu nome me deu um arrepio.
-Ana:não eu q não devia ter rido de você me desculpa de verdade.ela me olhou e sorriu de novo.
-Carla:tudo bem então as duas desculpada,eu sei q ta bom o papo mas a gente ta no meio da aula.ela disse isso rindo e fez sinal com a cabeça pra q eu olhasse pra trás,olhei e a professora me olhava com cara de reprovação e mandou eu me sentar no meu lugar eu ja estava indo e lembrei o q ia fazer perguntar o nome dela.
-Ana:olha a gente ja discutiu ja fez as pazes e eu ainda não sei seu nome.
-Carla:fui tão mal educada q nem me apresentei mesmo faz assim me encontra na saída q eu te digo agora vai sentar se não a professora vai mandar a gente pra diretoria. eu fui me sentar e pensei ela quer me encontrar eu não sei se posso ficar tão perto dela e não a beijar e eu não posso beijar ela a gente pode ser amigas apenas isso porque ela segue sendo uma patricinha mimada isso nao mudou.




                                                                                                                              continua.....

olha só eu pretendo botar um capitulo dessa historia a cada semana se vocês quiserem é só comentar
se não eu deixo por aqui essa historia e vocês vão ficar na curiosidade pra saber o final,eu acho né pelo menos eu ficaria. rs
































quarta-feira, 3 de junho de 2015

Alma Gêmea

Havia um tempo em que as pessoas tinham 2 cabeças e 4 pernas esse tempo raios caiam toda a  hora um dia caiu o raio e dividiu as pessoas em duas partes assim elas ficaram com um cabeça e duas pernas o único problema é q elas compartilhavam a mesma alma desde então as pessoas vagam por ai procurando a outra parte da sua alma a famosa alma gêmea...você acredita q um dia encontrara sua alma gêmea?

quinta-feira, 29 de maio de 2014

amor a distância

Ela: Hey me aceita?.
Ele:Oie,tudo ben?aceitei.
Ela:Obrigado,estou sim,e você?.
Ele:Estou otimo,daonde me conhece?.
Ela:Ah eu achei você em um orkut de uma amiga,me interessei porisso pedir que me adiocionasse.
Ele:Ah! tudo ben sem problemas.
Ela:Daonde você é?.
Ele:Eu sou de rio Grande do sul,e você?.
Ela:Eu sou de São paulo capital mesmo.
Ele:Ah! uma grande distância rs'
Ela:É verdade,você parece ser legal.
Ele:Você também.
Depois de todos os dias eles se falarem,e ter muitos assuntos e em cada dia mais saber a vida do outro.Achando que ia ser uma amizade,aconteceu uma paixão
Ela:eu tenho uma coisa para te falar?.
Ele:o que?.
Ela:eu...eu...
Ele:fala.
Ela:eu estou apaixonada por você,nunca soube que isto iria acontecer,indamais por uma internet.
Ele:por mim?sério?.
Ela:serioo,mais por favor nao brigue comigo nao tenho culpa disto acontecer.
Ele:mais eu também estou,fiquei com medo de falar e você ter outra reação.
Ela:meu deus,como isso pode acontecer?.
Ele:é verdade,mais eu sei de uma coisa,
Ela:Oque,pode falar?
Ele:Mariane eu te amo,mais do que amei alguém na minha vida!.
Ela:eu também,eu preciso de você.
Ele:O quanto voce me ama?
Ela:oh quanto voce nao imagina.
Ele:voce faria tudo por mim ?
Ela : claro,porque isso?,esta me assustando.
Ele:nao,nada.
Ela:eu preciso te ver ao menos te sentir.
Ele:eu também,me fala onde você mora?
Ela:Claro.
Ela passa oh endereço,tudo certo marcou oh lugar de se encontrar com Eduardo,um dia depois,ela liga pra ele preocupada ele nao havia entrado no msn a uma dia.
Ele: alô.
Ela:oi eduardo?
Ele: sim,quen é?
Ela:mariane,aonde você está,estou preocupada nao entrou mais no msn?
Ele:aah,tenho uma surpresa!
Ela:oque?
Ele:vai no lugar marcado.
Ela: pra que?
Ele:estou lá!
Ela:jura?
Ele:juro,estarei daqui 1 hora.

Ela toda ansiosa em ve-lô,tomou um banho se arrumou,e foi no lugar marcado,obs: eles tinham marcado de ir a um parque,depois dela estar arrumada,ela avisou a mãe dela deixou um bilhete no quarto dela e foi ao encontro do seu amor,chegando lá,Eduardo ja havia la sentado virado de costas olha para oh céu azul,ela sorriu quando o viu,e tampou os olhos dele,Eduardo riindo,pergunta - Mariane?,ela com um imenso sorriso o abraçou ben forte e sussurou- esperei tanto por isso,ele respira fundo ele diz - eu te amo e tudo o que eu quero é ficar com você até meu coração parar de bater!
Ela:pra onde vamos?.
Ele: você é quem escolhe.
Ela:vamo para minha casa estou sozinha?.
Ele:Ok.

Ela pega na mao dele e sai andando,chegando na casa dela,ela senta no sofá e chama ele .

Ela:quando você vai embora?.
Ele:amanhã.
Ela:já?
Ele:tenho que passar no médico.
Ela:algum problema?
Ele:não...não realmente (cortando as palavras).
Ela:aaah,está bem,então vem aqui ficar do meu lado!
Ele sentou do lado dela,e olhando.
Ela:sabe...
Ele:Oque?
Ela:eu te amo tanto,jura que jamais vai me deixar?
Ele:com os olhos cheios de lagrimas - juro.
Ela:o que foi?
Ele: nada...só emoção - sorri
Ela:aa -riu
a noite cai e sua mãe chega,ela lhe apresenta ele a sua mãe e fala que ele vai ficar lá por um dia
Sua mãe: esta bem,ja comeram?
Ela: sim mãe,vou para oh quarto com Edu
Sua mãe:esta bem!
Eduardo: se incomoda se eu deitar,estou cansado -sorri
Ela:não,eu também deitou do lado dele.
Ele:abraçado com ela susurra - eu te amo.
Ela: eu também.
E eles dormen no dia seguinte.
Ele: Mariane ? - sem geito
Ela: o que foi?
Ele: eu tenho que ir embora 10 hrs
Ela: são 8:30
Ele: vou me arumar
Ela:esta bem!
Os minutos passam,e Mariane aproveita oh maximo com ele,com medo d algo que ela nao consiguia falar,se deu 10 hrs e ela foi levar eduardo ao aeroporto,pra que ele chegasse mais raido ao Rio Grande do Sul,ja que havia medico marcado as 1 hora. Mariane com os olhos cheio de lagrima de despede dele,e ele lhe abraça com uma força imensa
Ela: eu te amo,e vou estar sempre aqui a sua espera
Ele: eu te amo demais,promete uma coisa?
Ela: sim,fala
Ele: nao me espere tanto,acho que nao voltarei
Ela: como assim? Eduardo!
Ele:oh avião tenho que ir... eu tenho uma doença mariane - segue enfrente
Ela: que doença? -chorando sem parar
Ele: silencio, e segue enfrente
Ela: Eduardo, nãao espera...- chorando
Ele: silencio!.
Ela chorando vai para casa deita no quarto e vai pensando nele.
Ele: Alô
Ela: Eduardo que doença voce tem? me fala...
Ele: é melhor agente acabar isso,você pode sofrer mais,só tenho até amanhã,Adeus,eu te amo,nao faça nada por mim,apenas olhe toda noite para a estrela mais brilhante e pense em mim toda noite que esterei te abraçando e sempre com você - desligou oh telefone
Ela: nao -chorando tarde de mais telefone ja tinha desligado
No dia seguinte Mariane liga pra ele
Ela: Alô
Mãe dele: -chorando,quem é?
Ela: Mariane
Mãe dele: oh amor da vida dele que ele sempre falou?
Ela:silencio
Mãe dele: ele faleceu essa manhã,a doença dele chegou ao fim
Ela: como...maais como? ate ontem ele estava bem
Mãe dele: ate ontem,ele sabia que ia ter só mais um dia e resolver te ver e lhe dizer oh quanto te amava em sua frente.
Ela: silencio
Mãe dele: segue o que ele falava,olhe a estrela mais brilhante todos os dias.
Ela: ok -chorando,preciso desligar.
Mãe dele: desesperada -ok



Depois de desligar oh telefone Mariane sem saber o que fazer senta no chão do quarto e ficou chorando ate anoite cair,quando a noite cai,ela olhou para a estrela mais brilhante e sentiu oh abraço mais forte e apertado dele.

amor entre amigos

Ele: Ei, precisamos conversar.
Ele: Você está ai?
Ela: Estou, o que aconteceu ?
Ele: Eu preciso de conselhos.
Ela: Claro, nós somos melhores amigos. Diga-me o que está acontecendo.
Ele: Eu estou apaixonado.
Ela: Isto é ótimo, não é?
Ele: Sim, é ótimo tirando o fato de eu não ter coragem alguma para contar pra ela.
Ela: Você ama ela ?
Ele: Com certeza.
Ela: Então tome coragem e conte pra ela.
Ele: Mas como ?
Ela: Pegue seu celular.
Ele: Agora ?
Ela: Sim, antes tarde do que nunca.
Ele: Pronto, peguei.
Ela: Ligue pra ela e diga como você se sente em relação a ela.
Ele: Está bem.
Ele pega o celular e liga pra ela...

Ela: Espere um minuto, já volto. Mas pode me contar enquanto eu não estou aqui como está indo.
O celular dela toca, ela atende...
Ela: Alô ?
Ele: É o jeito como você “cora” quando está nervosa, é como você ri sem piedade. É o jeito que você me faz sentir. É como você me faz rir, quando me faz parar de chorar. Como você me diverte como ninguém; na primeira vez que te vi dormindo eu percebi tudo: eu fui construído para você, e você foi moldada para mim. Eu te amo.
Ela: Quando você disse que estava apaixonado era como se uma faca entrasse bem fundo no meu peito, achei que era outra garota.
Ele: Eu jamais me apaixonaria por alguém que não fosse você.
Ela: Eu te amo.
Ele: Eu sempre te amei.

domingo, 8 de dezembro de 2013

história de amor

história de amor
Ele diz: não aguento mais

Ela diz: o que que você não aguenta mais?
Ele diz: esse namoro, essas brigas.
Ela diz: mas que brigas?
Ele diz: tchau…
Ela diz: volta aqui.
Mais tarde ela liga para ele.
Ela diz: O que ouve?
Ele diz: Coisas que contram para mim, de você.
Ela: Mas como assim? o que eu fiz?
Ele: você sabe, tchau, te amo.
Ela: mas….
(Ele desliga o telefone)
não como deveria.
No dia seguinte na escola.
Ela diz: ei, ainda não entendi.
Ele: quer que eu fale na frente de todos?
Ela: pode dizer, não há nada a temer.
Ele: Você me traiu.
Ela: mas eu não o trai, nunca faria isso e você sabe…
Ele: depois conversamos estou atrasado.
Naquele mesmo dia, ela liga pra casa dele e é a mãe dele que atende.
Ela: Alô, por favor, o seu filho está?
Mãe dele: Não, pensei que você sabia…
Ela: mas, saber de que?
Mãe dele: Ele fugiu…
Ela: mas há quanto tempo?
Mãe dele: eu fui ao quarto dele, e ele não estava, daí vi, uma carta.
Ela: está bem, obrigada, se precisar, estou aqui.
Após desligar, ela sai correndo do quarto e vai ao um lugar, que eles sempre iam. Ele estava lá, com cara de choro.
Ela: O que aconteceu? Porque fugiu?
Ele: por motivos.
Ela: mas que motivos? Eu te amo.
Ele: não como deveria
Ela: porque?
Ele: você me traiu.
Ela: Quer mesmo acreditar, em outras pessoas, ao em vez de mim?
Ele: não é assim, mas…
Ela: não é assim o que? Prefere acreditar em pessoas que tentam, separar nos dois?
Ele: como devo confiar em você?
Ela: lembra daquele dia que você me beijou assim que anoiteceu?
Ele: lembro.
Ela: lembra daquela promessa que eu fiz a você?
Ele: Sim.
Ela: qual era mesmo?
Ele: que você iria me trair por dois motivos.
Ela: quais eram?
Ele: primeiro: Se você morresse. Segundo: só quando nosso amor acabasse.
Mas isso não é motivo para acreditar em você.
Ela: Eu morri? Nosso amor acabou?
Ele: não, mas me disseram isso.
Ela: pois bem, acredite em quem você quiser.
Ela sai desesperadamente de lá.
No dia seguinte, ela não aparece na aula. Ele se preocupa, ela não aprece durante dias.
Ele resolve saber aonde ela esta. Ele liga para casa dela.
Ele: Por favor a Nathalia está?
Mãe da garota: Não ela não esta.
Ele: sabe aonde ela poderia ter ido?
Mãe da garota: eu não sei, também não me preocupo saber.
Ele: porque?
Mãe da garota: porque ela fugiu, desde aquele dia que ela foi procurar você, desde então, ninguém mais a viu.
A mãe da garota desliga. E ele sai a procura, e se lembra de um local favorito dela, ele sai correndo, não a vê,
logo a frente ele vê uma garota deitada, com uma poça enorme de sangue. Ele sai correndo em direção, e vê uma carta escrita assim:

“Lembra, da outra promessa? que se doesse muito pra mim, eu não resistiria, tentaria de alguma forma, acabar com esta dor? A unica forma de te esquecer, era com a morte, pois nenhum outro garoto, conseguiria, preencher esse vazio, e que nem se eu chorasse um oceano a minha dor se esgotaria. E meu amor por você nunca acabaria.”

Ele vira a garota, e vê que é sua amada, ele tenta de alguma forma faze-la voltar, mas não consegue, ele corre, corre o mais rápido que ele conseguia, ele para e chora desesperadamente, e depois volta a correr, ele vai até o quarto do pai, pega lápis e uma folha, e escreve:
“Lembra do que eu te disse: Se você morresse eu também morreria, que será eterno, e que nem a morte poderá me afastar de você? Pois bem, será assim.
Ele pega uma arma que há na gaveta do pai, e atira em sua gartanta.
Mas antes disso ele disse: NINGUÉM IRÁ IMPEDIR.

Foi um barulho muito forte, que estrondou todo o quarteirão, forte como o amor dos dois.
Ele: Oi.
Ela: Oi.
Ele: Posso sentar aqui?
Ela: A praça não é minha. A vida é tua.
(Ele se senta.)
Ele: Dia díficil, é?
Ela: Talvez.
Ele: Como?
Ela: Talvez.
Ele: como assim? Talvez?
Ela: Gosto dessa palavra. Uso quando não quero responder.
Ele: Ah.
(Ela deu um sorriso sarcástico.)
Ele: Aposto que se eu fosse ele você sorriria pra mim.
Ela: Ele quem?
Ele: O cara que você ama.
Ela: Não amo nenhum cara.
Ele: Eu sei que ama. Eu te entendo.
Ela: Hum. Sofre também?
Ele: O que?
Ela: Digo, sofre por amor também? Que nem eu?
Ele: Não... Por amor não. Pela falta dele, talvez.
Ela: Talvez?
Ele: É. Gosto dessa palavra. Uso quando não quero aceitar os fatos. Aprendi com uma menina a uns minutos atrás. Ela tem um sorriso lindo.
Ela: Como sabe do sorriso dela?
Ele: Eu aposto nisso. Ela ainda vai sorrir pra mim.
Ela: Acho díficil, eu estou tendo um dia péssimo.
Ele: Eu não.
Ela: Ah, então te desafio.
Ele: Ok! desafio você a começar tudo de novo.
(Ela olha pra baixo.)
Ele: Oi, posso sentar aqui?
(Ela sorriu.)
Ele: Viu, eu disse.
Ela: O que?

Ele: Que você tinha um sorriso lindo.

sábado, 17 de novembro de 2012

o amor q durou depois da vida!!!!

um garoto e uma menina tavam caminhando pela rua a menina olhou pro menino abriu a boca e nau falou nada o menino viu e logo foi disendo

-eu tambem te amo .e ela responde

-eu sei mas nau era isso q eu ia fala.o menino pergunta

-entao o q era??a menina o encara e diz:

-eu nau sei o q seria de mim sem vc eu acho q se vc morrece eu ia morrer junto te amo muito.

3 dias depois o garoto morre e a menina pergunta

-o que aconteceu? pq ele ?eu amo muito. ele de q morreu? nao pode ser!

a mae do menino muito triste responde :

-ele tinha cancer 4 dias atras ele sabia q ia morrer e nau quis contar nada pra vc pq ele queria morrer vendo vc feliz nao triste

a menina chorando responde :

-a 3 dias a tras eu prometi uma coisa pra ele e eu vou cumprir agora mesmo vou embora tchau!

a mae se despede da menina mas antes entrega uma carta que ele deixou para ela.

a menina chega em casa e vai direto para o quarto e dixa a carta em cima da cama sem saber se iria ler ou nau.30 minutos depois ela decide abrir a carta e la esta escrito:

-
meu amor eu te amo tanto e nau quero ver vc sofre .vc e a melhor coisa q aconteceu na minha vida .vc lembra da nossa converssa quando a jente estava caminhando na rua vc disse se eu morrece vc morreria junto eu nao quero q vc fassa isso por mais que te doa nau fassa isso .depois da nossa converssa eu vim direto pra casa escrever essa carta se vc morressse eu vivia de novo so pra morrer junto com vc .

e na hora que eu disse q eu tambem te amo e pq eu achei q era a ultima vez q eu ia diser eu te amo pra vc .mas eu tava errado porque quamdo vc tiver saudade le essa carta e vc vai saber q eu te amo e sempre vou te amar .

eu te amo ,eu te amo,eu te amo,eu te amo ,eu te amo , eu te amo muito mesmo com carinho : Edu

depois de ler essa carta a menina caiu em prantos e comessou a chorar muito e passou uma semana trancada no quarto.

depois de um bom tempo ela conheceu outro rapaz e o menino sempre dizia pra ela eu te amo e ela tambem dizia eu tambem te amo e em voz baixa disia eu tambem te amo e sempre vou te amar Edu .