domingo, 8 de dezembro de 2013

história de amor

história de amor
Ele diz: não aguento mais

Ela diz: o que que você não aguenta mais?
Ele diz: esse namoro, essas brigas.
Ela diz: mas que brigas?
Ele diz: tchau…
Ela diz: volta aqui.
Mais tarde ela liga para ele.
Ela diz: O que ouve?
Ele diz: Coisas que contram para mim, de você.
Ela: Mas como assim? o que eu fiz?
Ele: você sabe, tchau, te amo.
Ela: mas….
(Ele desliga o telefone)
não como deveria.
No dia seguinte na escola.
Ela diz: ei, ainda não entendi.
Ele: quer que eu fale na frente de todos?
Ela: pode dizer, não há nada a temer.
Ele: Você me traiu.
Ela: mas eu não o trai, nunca faria isso e você sabe…
Ele: depois conversamos estou atrasado.
Naquele mesmo dia, ela liga pra casa dele e é a mãe dele que atende.
Ela: Alô, por favor, o seu filho está?
Mãe dele: Não, pensei que você sabia…
Ela: mas, saber de que?
Mãe dele: Ele fugiu…
Ela: mas há quanto tempo?
Mãe dele: eu fui ao quarto dele, e ele não estava, daí vi, uma carta.
Ela: está bem, obrigada, se precisar, estou aqui.
Após desligar, ela sai correndo do quarto e vai ao um lugar, que eles sempre iam. Ele estava lá, com cara de choro.
Ela: O que aconteceu? Porque fugiu?
Ele: por motivos.
Ela: mas que motivos? Eu te amo.
Ele: não como deveria
Ela: porque?
Ele: você me traiu.
Ela: Quer mesmo acreditar, em outras pessoas, ao em vez de mim?
Ele: não é assim, mas…
Ela: não é assim o que? Prefere acreditar em pessoas que tentam, separar nos dois?
Ele: como devo confiar em você?
Ela: lembra daquele dia que você me beijou assim que anoiteceu?
Ele: lembro.
Ela: lembra daquela promessa que eu fiz a você?
Ele: Sim.
Ela: qual era mesmo?
Ele: que você iria me trair por dois motivos.
Ela: quais eram?
Ele: primeiro: Se você morresse. Segundo: só quando nosso amor acabasse.
Mas isso não é motivo para acreditar em você.
Ela: Eu morri? Nosso amor acabou?
Ele: não, mas me disseram isso.
Ela: pois bem, acredite em quem você quiser.
Ela sai desesperadamente de lá.
No dia seguinte, ela não aparece na aula. Ele se preocupa, ela não aprece durante dias.
Ele resolve saber aonde ela esta. Ele liga para casa dela.
Ele: Por favor a Nathalia está?
Mãe da garota: Não ela não esta.
Ele: sabe aonde ela poderia ter ido?
Mãe da garota: eu não sei, também não me preocupo saber.
Ele: porque?
Mãe da garota: porque ela fugiu, desde aquele dia que ela foi procurar você, desde então, ninguém mais a viu.
A mãe da garota desliga. E ele sai a procura, e se lembra de um local favorito dela, ele sai correndo, não a vê,
logo a frente ele vê uma garota deitada, com uma poça enorme de sangue. Ele sai correndo em direção, e vê uma carta escrita assim:

“Lembra, da outra promessa? que se doesse muito pra mim, eu não resistiria, tentaria de alguma forma, acabar com esta dor? A unica forma de te esquecer, era com a morte, pois nenhum outro garoto, conseguiria, preencher esse vazio, e que nem se eu chorasse um oceano a minha dor se esgotaria. E meu amor por você nunca acabaria.”

Ele vira a garota, e vê que é sua amada, ele tenta de alguma forma faze-la voltar, mas não consegue, ele corre, corre o mais rápido que ele conseguia, ele para e chora desesperadamente, e depois volta a correr, ele vai até o quarto do pai, pega lápis e uma folha, e escreve:
“Lembra do que eu te disse: Se você morresse eu também morreria, que será eterno, e que nem a morte poderá me afastar de você? Pois bem, será assim.
Ele pega uma arma que há na gaveta do pai, e atira em sua gartanta.
Mas antes disso ele disse: NINGUÉM IRÁ IMPEDIR.

Foi um barulho muito forte, que estrondou todo o quarteirão, forte como o amor dos dois.
Ele: Oi.
Ela: Oi.
Ele: Posso sentar aqui?
Ela: A praça não é minha. A vida é tua.
(Ele se senta.)
Ele: Dia díficil, é?
Ela: Talvez.
Ele: Como?
Ela: Talvez.
Ele: como assim? Talvez?
Ela: Gosto dessa palavra. Uso quando não quero responder.
Ele: Ah.
(Ela deu um sorriso sarcástico.)
Ele: Aposto que se eu fosse ele você sorriria pra mim.
Ela: Ele quem?
Ele: O cara que você ama.
Ela: Não amo nenhum cara.
Ele: Eu sei que ama. Eu te entendo.
Ela: Hum. Sofre também?
Ele: O que?
Ela: Digo, sofre por amor também? Que nem eu?
Ele: Não... Por amor não. Pela falta dele, talvez.
Ela: Talvez?
Ele: É. Gosto dessa palavra. Uso quando não quero aceitar os fatos. Aprendi com uma menina a uns minutos atrás. Ela tem um sorriso lindo.
Ela: Como sabe do sorriso dela?
Ele: Eu aposto nisso. Ela ainda vai sorrir pra mim.
Ela: Acho díficil, eu estou tendo um dia péssimo.
Ele: Eu não.
Ela: Ah, então te desafio.
Ele: Ok! desafio você a começar tudo de novo.
(Ela olha pra baixo.)
Ele: Oi, posso sentar aqui?
(Ela sorriu.)
Ele: Viu, eu disse.
Ela: O que?

Ele: Que você tinha um sorriso lindo.

sábado, 17 de novembro de 2012

o amor q durou depois da vida!!!!

um garoto e uma menina tavam caminhando pela rua a menina olhou pro menino abriu a boca e nau falou nada o menino viu e logo foi disendo

-eu tambem te amo .e ela responde

-eu sei mas nau era isso q eu ia fala.o menino pergunta

-entao o q era??a menina o encara e diz:

-eu nau sei o q seria de mim sem vc eu acho q se vc morrece eu ia morrer junto te amo muito.

3 dias depois o garoto morre e a menina pergunta

-o que aconteceu? pq ele ?eu amo muito. ele de q morreu? nao pode ser!

a mae do menino muito triste responde :

-ele tinha cancer 4 dias atras ele sabia q ia morrer e nau quis contar nada pra vc pq ele queria morrer vendo vc feliz nao triste

a menina chorando responde :

-a 3 dias a tras eu prometi uma coisa pra ele e eu vou cumprir agora mesmo vou embora tchau!

a mae se despede da menina mas antes entrega uma carta que ele deixou para ela.

a menina chega em casa e vai direto para o quarto e dixa a carta em cima da cama sem saber se iria ler ou nau.30 minutos depois ela decide abrir a carta e la esta escrito:

-
meu amor eu te amo tanto e nau quero ver vc sofre .vc e a melhor coisa q aconteceu na minha vida .vc lembra da nossa converssa quando a jente estava caminhando na rua vc disse se eu morrece vc morreria junto eu nao quero q vc fassa isso por mais que te doa nau fassa isso .depois da nossa converssa eu vim direto pra casa escrever essa carta se vc morressse eu vivia de novo so pra morrer junto com vc .

e na hora que eu disse q eu tambem te amo e pq eu achei q era a ultima vez q eu ia diser eu te amo pra vc .mas eu tava errado porque quamdo vc tiver saudade le essa carta e vc vai saber q eu te amo e sempre vou te amar .

eu te amo ,eu te amo,eu te amo,eu te amo ,eu te amo , eu te amo muito mesmo com carinho : Edu

depois de ler essa carta a menina caiu em prantos e comessou a chorar muito e passou uma semana trancada no quarto.

depois de um bom tempo ela conheceu outro rapaz e o menino sempre dizia pra ela eu te amo e ela tambem dizia eu tambem te amo e em voz baixa disia eu tambem te amo e sempre vou te amar Edu .

sábado, 22 de setembro de 2012


Nem tudo é fácil

É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste. 
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia. 
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua. 
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo. 
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar. 
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo. 
Se você errou, peça desculpas... 
É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado? 
Se alguém errou com você, perdoa-o... 
É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender? 
Se você sente algo, diga... 
É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar 
alguém que queira escutar? 
Se alguém reclama de você, ouça... 
É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz? 
Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível 
Precisamos acreditar, ter fé e lutar 
para que não apenas sonhemos, Mas também tornemos todos esses desejos, 
realidade!!!

reece fleming


Reece Fleming tinha 4 anos quando descobriram que ele tinha leucemia. Apesar da doença, sempre encarou a vida de forma o mais normal possível.

Em maio passado os médicos disseram aos seus pais que o menino de 8 anos tinha apenas mais algumas semana de vida.

"Quando soubemos disso, tentamos fazer com ele absolutamente tudo que nos fosse possível", disseram os pais. Reece queria muito uma menina chamada Elleanor Purgslove, que havia sido sua companheira de escola, uma amiga muito especial durante algum tempo. Eles eram muito unidos, mas depois de um tempo haviam acabado. Ele queria recuperá-la agora.

Seus pais ajudaram e organizaram uma festa pirata e ela apareceu. Depois continuaram se vendo e em um destes encontros, com uma pistola a laser de mentirinha nas mãos, ele decidiu se declarar e pedí-la em casamento. Ela aceitou. Os pais de ambos abençoaram a união e organizaram a cerimônia.

Tal como conta o diário inglês "Telegraph", houve troca de alianças, certidão de casamento, passeio em limousine e jantar. Claro que o casamento não tem nenhum valor legal, foi apenas simbólico. Eles casaram no dia 4 de julho e no dia 5, Reece morreu em casa ao lado dos seus pais. Sua mãe lembra o que ele disse depois de ter realizado o seu desejo de casar com Elleanor: "Agora já posso morrer".

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

uma historia linda

Há muito tempo atrás, um casal de velhinhos que não tinham filhos morava emuma casinha humilde de madeira, tinham uma vida muito tranqüila, alegrqual ambos se amavam muito, eram felizes. Até que um dia aconteceu um acidente com a senhora. Ela estava trabalhando em sua casa quando começa a pegar fogo na cozinha e as chamas atingem todo o seu corpo, o esposo acorda assustado com os gritos e vai a sua procura, quando a vê coberta pelas chamas imediatamente tenta ajudá-la e o fogo também atinge seus braços e mesmo em chamas consegue apagar o fogo. Quando chegaram os bombeiros já não havia mais fogo apenas fumaça e parte da casa estava destruída. Levaram rapidamente o casal para o hospital mais próximo, onde foram internados em estado grave. Após algum tempo aquele senhor menos atingido pelo fogo saiu da UTI e foi ao encontro de sua amada. Ainda em seu leito a senhora toda queimada, pensava em não viver mais, poisestava toda deformada, as chamas queimaram todo o seu rosto. Chegando no quarto de sua senhora, logo ela foi falando: - Tudo bem com você meu amor? - Sim respondeu ele, pena que o fogo atingiu os meus olhos e eu não posso enxergar, mas fique tranqüila amor que a sua beleza está gravada em meu coração para sempre. Então triste pelo esposo, disse-lhe: - Deus vendo tudo o que aconteceu a meu marido, tirou-lhe as vistas para que não se presencia esta deformidade em que eu fiquei. As chamas queimaram todo o meu rosto e estou parecendo um monstro. Passando algum tempo recuperados, voltaram para casa onde ela fazia tudo para seu querido esposo e ele todos os dias dizia-lhes, como eu te amo! E assim viveram mais 20 anos até que a senhora veio a falecer. No dia de seu enterro quando todos se despediam então veio aquele senhor sem seus óculos escuros e com sua bengala nas mãos, chegou perto do caixão,beijando o rosto e acariciando sua amada disse em um tom apaixonante: - Como você é linda meu amor eu te amo muito. Ouvindo e vendo aquela cena um amigo que está ao lado perguntou se o que tinha acontecido era um milagre, e olhando nos olhos dele o velhinho apenas falou: - Nunca estive cego, apenas fingia, pois quando a vi toda queimada sabia que seria duro para ela continuar vivendo daquela maneira. Foram vinte anos vivendo ambos muito felizes e apaixonados!!!

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Niña: Siempre estaré aquí para ti.
Niño: Lo sé.
Niña: ¿Qué pasa?
Niño: Ella me gusta mucho.
Niña: Habla con ella.
Niño: No lo se...yo nunca le gustaría a ella.
Niña: No digas eso, tú eres fabuloso.
Niño: Solo quiero que ella vea como yo me siento.
Niña: Pues cuéntale como te sientes.
Niño: Yo no le gustaría a ella.
Niña: ¿Cómo lo sabes?
Niño: Porque lo se... Se le nota…
Niña: Solamente cuéntale como to te sientes.
Niño: ¿Qué le diré?
Niña: Cuéntale lo mucho que estas enamorado de ella.
Niño: Yo se lo digo todos los días
Niña: ¿Qué quieres decir?
Niño: Siempre estoy con ella. ¡La amo!
Niña: Se cómo te sientes. Tengo el mismo problema. Pero yo nunca le guaria a él.
Niño: Espérate. ¿De quién estas enamorada?
Niña: Pues de un niño.
Niño: A....ella tampoco estaría enamorada de mi.
Niña: Si, ella lo está.
Niño: ¿Cómo lo sabes?
Niña: Porque, ¿quién no estaría enamorado de ti?
Niño: Tu.
Niña: Estás equivocado. Yo te amo.
Niño: Yo también te amo.